O maior desafio da sobriedade é lidar com a dependência química e encontrar o ponto de equilibro entre abstinência e a recaída.

Falaremos em sobriedade e como lidar com a dependência química. Usarei a palavra sobriedade referindo-se a um estado de equilíbrio físico e psíquico, e ponto de partida para aprender a dizer NÃO ao uso de substâncias que causam dependência química.

Sobriedade

A sobriedade é construída a todo instante. Para isso, é preciso treinar a percepção para identificar os gatilhos que colaboram com o impulso de busca e uso de álcool e drogas.
Trata-se de um processo em que há treinamento de habilidades e aplicação de técnicas de tratamento da psicologia ou da psiquiatria.

Psicologia

Estamos falando em ajudar o paciente a redescobrir e redefinir seu propósito de vida, que antes tinha se perdido, e tudo foi direcionado para o uso de substâncias que causam dependência.

Psiquiatria

Além disso…

Além destes conhecimentos, devemos levar em conta as dificuldades emocionais, econômicas e culturais que conflitam com a sobriedade e reforçam a incapacidade de desenvolver novas relações sociais com o intuito de se manter sóbrio.

Conclusão

Neste sentido os desafios da sobriedade consistem em construir os pilares que sustentarão o ser humano em sofrimento psíquico decorrente do uso de álcool e drogas. Assim, o tratamento se constrói com ênfase na saúde física, mental, emocional, social, apontando o desenvolvimento da individualidade e resgate do proposito de vida. Além disso, o tratamento Psicológico em conjunto com o Psiquiátrico é o meio mais eficaz de atingir a recuperação da dependência química.

No Espaço Figueira Branca você encontra uma equipe com esta visão multisistêmica para permitir a você dizer NÃO ao uso de álcool e drogas e transpor as dificuldades para ir de encontro à sobriedade.
Entre em contato!

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *